Segundo Valor Econ?mico, o Banco Mundial informou que o “n?mero de pessoas que vivem em condi??es de extrema pobreza no mundo diminuir? no fim de 2015 para 702 milh?es, frente aos 902 milh?es de 2012, o que significa que ter? ca?do pela primeira vez para 10% da popula??o”,?o que significa que “nos ?ltimos tr?s anos, 200 milh?es de pessoas sa?ram da extrema”

Mas, para aqueles que nutrem o fetiche pela igualdade irracional, como os “capitalistas” do estilo Piketty, isso n?o ? importa, pois a “desigualdade continua a crescer no mundo”. Bom mesmo ? ?igualdade cubana.