Dilma

Vejo que falta respeito e humildade da parte dos apoiadores do governo. Mesmo diante de veemente manifesta??o de desaprova??o, desde o militante mais p?rea, at? festejados intelectuais e a elite pol?tico-burocr?tica socialista do pa?s, insiste em negar a realidade. E a realidade ? que lhes falta legitimidade.

Hoje, em todo o pa?s milh?es de pessoas foram ?s ruas protestar em favor do impeachment da presidenta Dilma, ato que significa mais do que um simples desejo da popula??o de remover da presid?ncia algu?m que se mostrou inepta e surda aos reclamos da sociedade, significa que o povo cansou do discurso socialista, da pr?tica socialista e n?o se deixa mais levar por chav?es esvaziados, nem cai mais em chantagens baratas.

S?O PAULO,SP,13.05.2013:LULA/LAN?AMENTO/LIVRO - A fil?sofa Marilena Chaui, durante o debate de lan?amento do livro ?10 anos de governos p?s-neoliberais no Brasil: Lula e Dilma? no Centro Cultural localizado na Rua Vergueiro, na Liberdade em S?o Paulo (SP), nesta segunda-feira (13). (Foto: Leandro Martins/Futura Press/Folhapress)

Isso, contudo, n?o ? o bastante para que tais militantes se dignem de fazer uma s?ria autocr?tica. Nada ? capaz de anim?-los a reconhecer os seus pr?prios erros. Falta-lhes coragem para admitir que fracassaram. Falta-lhes o m?nimo senso de oportunidade para fazer desse momento uma chance de aprender com suas falhas e?tentar corrigi-las.

Rui_FalcaoN?o, eles n?o erram! S? t?m olhos para as falhas dos outros. Do alto de sua arrog?ncia, bocais, desviam o olhar do espelho que lhes acusa e com o dedo em riste apontam fascismo, opress?o, preconceito de classe em tudo e em todos que n?o comungam dos dogmas de sua religi?o civil.

2-cynara_menezes_linkPior, anestesiando a consci?ncia com a cren?as irracional de que o que fazem ? por um mundo melhor, ? pelo povo, mesmo que o povo emita os mais vivos sinais de que deles n?o querem absolutamente nada, tais militantes n?o veem problemas em mentir, deturpar, pregar o ?dio e a disc?rdia.

Eles n?o erram…

Ou n?o conhecem o respeito e a humildade.

Paulo Henrique Amorim